O que me deita abaixo?

Tal como o título sugere, este projecto veio questionar aquilo que nos deita abaixo, os nossos maus hábitos ou o mal pelo qual nos fazemos rodear, com o intuito de levar o utilizador a aperceber-se desses mesmos problemas e a encontrar modos para os solucionar. Entre eles encontram-se a falta de sono, o tabaco, a televisão, a alimentação, o Facebook e as pessoas, no geral.

Num primeiro momento, intitulados pela pergunta “o que me deita abaixo?”, aparecem seis botões de cores distintas que, por si só, geram algum choque, e que contém em si cada um dos obstáculos anteriormente enunciados. O utilizador deverá, então, escolher uma dessas adversidades e, a partir da sua opção, é-lhe sugerido um vídeo que funcione como uma alternativa. Procurámos que os vídeos fugissem, acima de tudo, às soluções convencionais e que surpreendessem não apenas pela sua eficácia, mas pela sua natureza imprevisível. No final da visualização, a pessoa pode optar por ver mais um vídeo ou voltar ao menu inicial e dar continuidade à sua experiência a partir das outras opções.

Se se sentirem curiosos, podem espreitar o nosso projecto.

Apresentação do projecto: Sob Influência

O projecto final consiste num conjunto de vídeos interactivos, que representam uma imaginária viagem, realizada com o recurso ao Korsakow: três vídeos alinhados horizontalmente, sendo que o viajante vai seleccionando a continuação da sua viagem, escolhendo o vídeo seguinte dum conjunto de previews.

Embora se privilegie a interactividade, existem ligações narrativas entre as diversas partes. Paralelamente ao desenvolvimento do objecto final, construí um video mais tradicional (narrativo). Este filme agrupa todos o material videográfico interactivo. A sua visualização enquadra melhor a intenção e o modo como os diversos segmentos foram sendo pensados dentro do conjunto.

A este vídeo narrativo, podem vê-lo, aqui.

 

Quanto ao resultado final… está acessivel aqui, na galeria da disciplina. Boas viagens!

 

Notas finais: para a apresentação, colocaram-se três computadores e respectivos monitores em linha, simulando o contexto desejado para uma instalação. Mas a aplicação original está devidamente integrada, correndo num único computador e respectivo ecrã. Aqui ficam alguns screenshots da aplicação final:

sobinfluenciaInicio

sobinfluencia1

sobinfluencia3  sobinfluenciaFim

Sob Influência; este título faz referência à obra de Artavazd Pelechian, realizador de curtas-metragens que privilegia o domínio da imagem sobre a palavra. No entanto, a relação com este realizador apenas numa fase avançada da sua concretização se tornou consciente, sendo que o som do projecto inclui um breve trecho (em loop) da banda sonora do seu filme “The End”.

Exposição do Projecto

Capturaddr

Aqui fica o link para a página do meu projecto no cargocollective,

basta clicar na imagem.

Este projecto começou com a ideia de criar um pequeno espaço explorável que consiste em varios espaços, ligados segundo uma relação onírica/ilógica em que os espaços a medida que se vão afastando do local inicial tornam-se crescentemente abstractos. O projeto final acabou por distanciar-se um pouco dessa ideia inicial, peguei no espaço inicial o mais familiar que é o apartamento e decidi apartir desse elemento, repeti-lo e criar todo o mapa com base em variações nessa unidade. Mantendo a ideia base, o local inicial é o mais concreto e familiar e conforme o jogador se afaste desse espaço inicial pode ver como o espaço constantemente se altera face a zona inicial ate numa fase final se tornar irreconhecível.

Apresentação final

Public Show Foi o resultado de muitas experiências e o meu primeiro trabalho com código e é por isso que acho interessante fazer uma explicação do meu processo.

Para mim foi muito difícil, porque nunca fiz nada com Processing e com Arduino tão pouco nunca fiz nada. Por isso eu quis fazer o projecto com código para assim forçar-me em ter interesse e tentar escrever e programar uma ideia.

O primeiro que eu fiz, procurei código, e exercícios semelhantes na net, até que encontrei um que fazia o efeito “glitch”. Eu gostei do efeito, mas não usei porque tinha muitos erros no javascript e com os meus conhecimentos não reparei.

Depois destes primeiros testes, no website de processing, encontrei como fazer a conexão:  Arduino e Processing, e isto foi o primeiro. Já que tinha que ter o arduino (experiência física) e processing (transformação da imagem em tempo real com as ordens do sensor).

Com o livro “Arduino” encontrei como fazer a instalação do sensor, porque primeiro eu tinha um sensor de proximidade, mas para fazer o que eu gostava, não serviu.

9788494072505

Pois com ajuda do livro, eu comprei um novo sensor “ultrasound”  porque é mais bom para fazer este efeito, é um sensor mais efectivo que o outro. Lá, também encontrei pequenhos tutoriais, e encontrei um de fazer uma explosão na imagem. Código do efeito, si alguém quer tentar (sem função do sensor = sem conexão ao arduino) :

// The next line is needed if running in JavaScript Mode with Processing.js
/* @pjs preload="eames.jpg"; */ 

PImage img;       // The source image
int cellsize = 2; // Dimensions of each cell in the grid
int columns, rows;   // Number of columns and rows in our system

void setup() {
  size(640, 360, P3D); 
  img = loadImage("eames.jpg");  // Load the image
  columns = img.width / cellsize;  // Calculate # of columns
  rows = img.height / cellsize;  // Calculate # of rows
}

void draw() {
  background(0);
  // Begin loop for columns
  for ( int i = 0; i < columns; i++) {
    // Begin loop for rows
    for ( int j = 0; j < rows; j++) {
      int x = i*cellsize + cellsize/2;  // x position
      int y = j*cellsize + cellsize/2;  // y position
      int loc = x + y*img.width;  // Pixel array location
      color c = img.pixels[loc];  // Grab the color
      // Calculate a z position as a function of mouseX and pixel brightness
      float z = (mouseX / float(width)) * brightness(img.pixels[loc]) - 20.0;
      // Translate to the location, set fill and stroke, and draw the rect
      pushMatrix();
      translate(x + 200, y + 100, z);
      fill(c, 204);
      noStroke();
      rectMode(CENTER);
      rect(0, 0, cellsize, cellsize);
      popMatrix();
    }
  }
}

Por isso o que eu fiz foi:

  • 1. Pesquisei efeitos e o modo de como poder fazer a conexão com os dos softwares.
  • 2. Programar os dois softwares.
  • 3. Programar o sensor.
  • 4. Procurar o efeito que eu gostaba.
  • 5. Programar o efeito, já conectado com o sensor.

A presentação só foi um protótipo, mais eu estou feliz, porque fiz (e acabei) o meu primer projecto com código e para mim já consegui o objetivo.

2015-01-12 16.44.30

2015-01-12 17.08.25

2015-01-12 17.08.41-1

Para quem quera conhecer mais : Clique na imagem, para ver um vídeo de explicação do processo de instalação e funçonamento.

Sin aasas1


Aqui o link do meu projecto final para quém quer conhecer mais :  com a explicação final, fotos e um video de mostra do que o meu trabalho foi conceitualmente.

Galeria online e Pré-avaliações

mpm2014_gallery_screenshot

As sessões de pré-avaliação consistem numa discussão individual com cada um dos alunos fazendo um balanço do semestre e da avaliação do trabalho realizado e publicado online nesta plataforma e na galeria da disciplina.

Terão lugar na Quinta-feira dia 15 de janeiro, entre as 16:00 e as 19:00, na sala 3.07.


Para referência, aqui estão os links dos projectos com vídeos interactivos online:

Sob Influência, Sérgio Lamego

Post Screen Festival 2014, Ricardo Viegas

O que me deita abaixo, Bárbara Crespo e Joana Mourinho

All I see is war, Tomasz Kajszczarek