Apresentação do projecto: Sob Influência

O projecto final consiste num conjunto de vídeos interactivos, que representam uma imaginária viagem, realizada com o recurso ao Korsakow: três vídeos alinhados horizontalmente, sendo que o viajante vai seleccionando a continuação da sua viagem, escolhendo o vídeo seguinte dum conjunto de previews.

Embora se privilegie a interactividade, existem ligações narrativas entre as diversas partes. Paralelamente ao desenvolvimento do objecto final, construí um video mais tradicional (narrativo). Este filme agrupa todos o material videográfico interactivo. A sua visualização enquadra melhor a intenção e o modo como os diversos segmentos foram sendo pensados dentro do conjunto.

A este vídeo narrativo, podem vê-lo, aqui.

 

Quanto ao resultado final… está acessivel aqui, na galeria da disciplina. Boas viagens!

 

Notas finais: para a apresentação, colocaram-se três computadores e respectivos monitores em linha, simulando o contexto desejado para uma instalação. Mas a aplicação original está devidamente integrada, correndo num único computador e respectivo ecrã. Aqui ficam alguns screenshots da aplicação final:

sobinfluenciaInicio

sobinfluencia1

sobinfluencia3  sobinfluenciaFim

Sob Influência; este título faz referência à obra de Artavazd Pelechian, realizador de curtas-metragens que privilegia o domínio da imagem sobre a palavra. No entanto, a relação com este realizador apenas numa fase avançada da sua concretização se tornou consciente, sendo que o som do projecto inclui um breve trecho (em loop) da banda sonora do seu filme “The End”.

Exposição do Projecto

Capturaddr

Aqui fica o link para a página do meu projecto no cargocollective,

basta clicar na imagem.

Este projecto começou com a ideia de criar um pequeno espaço explorável que consiste em varios espaços, ligados segundo uma relação onírica/ilógica em que os espaços a medida que se vão afastando do local inicial tornam-se crescentemente abstractos. O projeto final acabou por distanciar-se um pouco dessa ideia inicial, peguei no espaço inicial o mais familiar que é o apartamento e decidi apartir desse elemento, repeti-lo e criar todo o mapa com base em variações nessa unidade. Mantendo a ideia base, o local inicial é o mais concreto e familiar e conforme o jogador se afaste desse espaço inicial pode ver como o espaço constantemente se altera face a zona inicial ate numa fase final se tornar irreconhecível.

Macro/Micro estrutura

Estrutura macro –  imagens de varrimento, vistas de dentro dum comboio em movimento, cumprindo-se um percurso (não necessariamente real):

macro

Nivel micro –  o número de filmes e respectivos conteúdos foram sendo alterados, sendo esta a forma que assumiram no objecto final:

micro1

micro3

Apesar de todos os caminhos serem possíveis, através da gestão do valor da “prioridade”, há maior probabilidade de esgotar primeiro os videos que seguem na direcção de ida (direcção “sul”), e só então esgotar os de regresso (“norte”). Sendo quase garantido que o video que finaliza a aplicação só aparece quando já só restam 8 videos, para além do SNU que esteja a correr. No total, são 17 videos:

  • 1 que marca o INICIO;
  • 8 que correm na direção de ida (“sul”)
  • 8 na direção de regresso (“norte”), sendo que um destes é o que marca o FIM da aplicação.

Cada video tem 2 vidas, com excepção do video de INICIO e o de FIM, que só têm 1 única vida.

Embora mantendo características similares ao longo das semanas em que foi sendo desenvolvido, existiram alterações significativas centradas no conteúdo. A principal foi a desistência destes videos “oníricos”, que eram incongruentes. Pode ser que venham a ser utilizados noutro projecto!

 

Apresentação final

Public Show Foi o resultado de muitas experiências e o meu primeiro trabalho com código e é por isso que acho interessante fazer uma explicação do meu processo.

Para mim foi muito difícil, porque nunca fiz nada com Processing e com Arduino tão pouco nunca fiz nada. Por isso eu quis fazer o projecto com código para assim forçar-me em ter interesse e tentar escrever e programar uma ideia.

O primeiro que eu fiz, procurei código, e exercícios semelhantes na net, até que encontrei um que fazia o efeito “glitch”. Eu gostei do efeito, mas não usei porque tinha muitos erros no javascript e com os meus conhecimentos não reparei.

Depois destes primeiros testes, no website de processing, encontrei como fazer a conexão:  Arduino e Processing, e isto foi o primeiro. Já que tinha que ter o arduino (experiência física) e processing (transformação da imagem em tempo real com as ordens do sensor).

Com o livro “Arduino” encontrei como fazer a instalação do sensor, porque primeiro eu tinha um sensor de proximidade, mas para fazer o que eu gostava, não serviu.

9788494072505

Pois com ajuda do livro, eu comprei um novo sensor “ultrasound”  porque é mais bom para fazer este efeito, é um sensor mais efectivo que o outro. Lá, também encontrei pequenhos tutoriais, e encontrei um de fazer uma explosão na imagem. Código do efeito, si alguém quer tentar (sem função do sensor = sem conexão ao arduino) :

// The next line is needed if running in JavaScript Mode with Processing.js
/* @pjs preload="eames.jpg"; */ 

PImage img;       // The source image
int cellsize = 2; // Dimensions of each cell in the grid
int columns, rows;   // Number of columns and rows in our system

void setup() {
  size(640, 360, P3D); 
  img = loadImage("eames.jpg");  // Load the image
  columns = img.width / cellsize;  // Calculate # of columns
  rows = img.height / cellsize;  // Calculate # of rows
}

void draw() {
  background(0);
  // Begin loop for columns
  for ( int i = 0; i < columns; i++) {
    // Begin loop for rows
    for ( int j = 0; j < rows; j++) {
      int x = i*cellsize + cellsize/2;  // x position
      int y = j*cellsize + cellsize/2;  // y position
      int loc = x + y*img.width;  // Pixel array location
      color c = img.pixels[loc];  // Grab the color
      // Calculate a z position as a function of mouseX and pixel brightness
      float z = (mouseX / float(width)) * brightness(img.pixels[loc]) - 20.0;
      // Translate to the location, set fill and stroke, and draw the rect
      pushMatrix();
      translate(x + 200, y + 100, z);
      fill(c, 204);
      noStroke();
      rectMode(CENTER);
      rect(0, 0, cellsize, cellsize);
      popMatrix();
    }
  }
}

Por isso o que eu fiz foi:

  • 1. Pesquisei efeitos e o modo de como poder fazer a conexão com os dos softwares.
  • 2. Programar os dois softwares.
  • 3. Programar o sensor.
  • 4. Procurar o efeito que eu gostaba.
  • 5. Programar o efeito, já conectado com o sensor.

A presentação só foi um protótipo, mais eu estou feliz, porque fiz (e acabei) o meu primer projecto com código e para mim já consegui o objetivo.

2015-01-12 16.44.30

2015-01-12 17.08.25

2015-01-12 17.08.41-1

Para quem quera conhecer mais : Clique na imagem, para ver um vídeo de explicação do processo de instalação e funçonamento.

Sin aasas1


Aqui o link do meu projecto final para quém quer conhecer mais :  com a explicação final, fotos e um video de mostra do que o meu trabalho foi conceitualmente.

Galeria online e Pré-avaliações

mpm2014_gallery_screenshot

As sessões de pré-avaliação consistem numa discussão individual com cada um dos alunos fazendo um balanço do semestre e da avaliação do trabalho realizado e publicado online nesta plataforma e na galeria da disciplina.

Terão lugar na Quinta-feira dia 15 de janeiro, entre as 16:00 e as 19:00, na sala 3.07.


Para referência, aqui estão os links dos projectos com vídeos interactivos online:

Sob Influência, Sérgio Lamego

Post Screen Festival 2014, Ricardo Viegas

O que me deita abaixo, Bárbara Crespo e Joana Mourinho

All I see is war, Tomasz Kajszczarek