Apresentação do Projecto

Este projecto parte da tentativa de criar um dispositivo que permitisse a exploração do óptico com o táctil.
O meu maior objectivo é o de conseguir criar uma plataforma em que cada pessoa possa ter uma experiência única e só sua.
Tendo como referência o caleidoscópio, tentei recriar um que fosse virtual e tivesse uma dimensão jogável.
Daí surge então o presente protótipo. Nele podemos através do teclado, alterar a imagem, fazer rodar a imagem com diferentes velocidades ou mantê-la estática, definir o número de partes pelo qual a imagem se divide, guardar um printscreen do resultado e com o rato movimentar o caleidoscópio.
Ao iniciar a aplicação ouvimos uma música cujo objectivo é que também ela possa ser redefinida e tenha uma influencia directa no movimento da imagem visível.

(vídeo)

O projecto na galeria on line da turma.

Anúncios

conceito / pesquisa / referências

Para o meu projecto pensei em criar um dispositivo que permitisse a exploração de diferentes sensações e prazeres visuais.

Na minha pesquisa parti da ideia do caleidoscópio e do vídeo experimental em que, a partir de sequências de imagens aparentemente aleatórias, se obtêm resultados diferentes e logo sensações diferentes ao observador.

Como referências visuais, encontrei vídeos não interactivos que transmitem o tipo de experiência que gostaria de propor:

Bonobo – Cirrus;

The Future Sound of London – Papua New Guinea : Versão 1,  2, 3.

E um artista:

Cyriak.

No meu projecto quero evitar ao máximo definir o que vai ser visto, como é o caso dos exemplos acima. O meu maior objectivo é conseguir criar uma plataforma em que cada pessoa possa ter a sua experiência, única e só sua, numa descoberta daquilo que lhe traga mais prazer visual.